Políticia

Cat-2

Paraíba

Brasil

Latest Posts

Crédito: Reprodução/ FacebookUma bancária, identificada como Lilian Calixto, de 46 anos, morreu após passar por um procedimento estético na casa do médico, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. A morte é investigada pela Polícia Civil e pelo Cremerj. As informações são do G1.
Ainda segundo o G1, Lilian saiu de Cuiabá, no Mato Grosso, onde mora, para um procedimento estético nos glúteos. Ela acreditava que faria o procedimento no consultório do médico. Lilian passou por complicações e foi socorrida no Hospital Barra D’or em estado extremamente grave, segundo a unidade de saúde.
O Barra D’or informou que, mesmo após “manobras de recuperação”, não foi possível reverter o quadro de saúde e Lilian acabou morrendo na madrugada de domingo 15. Segundo parentes da vítima, que deixa dois filhos e marido, durante o procedimento foi usado polimetilmetacrilato.
Houve registro do caso na 16ª Delegacia de Polícia Civil (Barra da Tijuca), mas a investigação é sigilosa. O Tribunal de Justiça confirmou na noite de segunda-feira 16 que um pedido de prisão provisória para o médico Denis Cesar Barros Furtado chegou ao plantão judicial. Ele não foi encontrado em casa e é considerado foragido.
O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) informou que vai investigar as denúncias da morte de Lilian, além de notificar a Polícia Federal sobre o caso.

Ao contrário dos outros dois estádios em que o Brasil jogou até aqui na Rússia, o do Spartak não tem uma tribuna de imprensa lá no ponto mais alto da arquibancada, mas bem atrás dos bancos de reservas. Dali, a talvez uns dez metros da linha lateral, deu para ver direitinho nesta quarta-feira a melhor atuação da Seleção na Copa do Mundo, a vitória por 2 a 0 sobre a Sérvia.
Deu para comprovar de perto: os sérvios são realmente altos, tema que tinha norteado parte da entrevista de Tite na véspera do jogo decisivo. Entrevista em que o técnico disse (ou previu), com outras palavras, que esse ponto positivo do rival também poderia atrapalhá-lo.
O Palácio do Planalto aumentou o valor dos benefícios pagos no Bolsa Família. A decisão está em decreto publicado nesta sexta-feira no "Diário Oficial da União" (DOU).
Agora, quem está em situação de extrema pobreza receberá R$ 89 como benefício básico, aumento de 4,7% ante os R$ 85 pagos anteriormente. O benefício variável neste caso passa a ser de R$ 41 por pessoa da família até o limite de R$ 205 por família. 
Além disso, o governo federal reajustou pelo mesmo percentual a renda familiar mensal per capita mínima para fazer jus aos benefícios do Bolsas Família.
Valor Econômico 






A estreia do Palmeiras na Libertadores de 2018 não poderia ter sido melhor.
Mesmo jogando fora de casa, o time comandado por Roger Machado atropelou o Junior-COL por 3 a 0, no Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, em Barranquilla, pela 1ª rodada do grupo 8 da competição continental.
O grande destaque da partida foi o volante Bruno Henrique, que teve sua primeira chance como titular no ano e não desperdiçou: jogando na vaga de Tchê Tchê, ele fez o gol que abriu o placar e ainda fechou a conta na Colômbia.
O outro tento alviverde foi marcado pelo centroavante Borja. E foi um golaço de voleio, aproveitando rebote da zaga adversária após finalização de Lucas Lima.
Vale ressaltar que a vida palmeirense foi bastante facilitada pela justa expulsão do lateral Gutiérrez, logo aos 8 minutos do primeiro tempo, depois que o atleta deu uma "voadora" no peito de Bruno Henrique. Com isso, os donos da casa atuaram praticamente o jogo todo com um a menos em campo.
Álvez ainda errou um pênalti aos 40 minutos da segunda etapa, e Jaílson fez uma defesa sensacional aos 44 em chute do próprio uruguaio para garantir que a equipe alviverde saísse de Barranquilla sem ser vazada.
Com o resultado, o "Verdão" já assume a liderança da chave, com 3 pontos, e joga o clube de Barranquilla para a lanterna. No outro jogo da noite, Alianza Lima-PER e Boca Juniors-ARG empataram por 0 a 0 e estão em 2º lugar.
O time alviverde também é o primeiro brasileiro a vencer na Libertadores, depois que Grêmio e Flamengo empataram, enquanto Cruzeiro e Santos perderam em suas primeiras partidas - ainda falta o Vasco jogar na rodada.
Na próxima rodada, o Palmeiras recebe o Alianza Lima, dia 3 de abril, às 21h30 (de Brasília), no Allianz Parque. No dia seguinte, às 21h45, o Boca joga em La Bombonera contra o Junior.
O JOGO
Vindo de derrota para o Corinthians, o técnico Roger Machado resolveu fazer duas mudanças no time titular do Palmeiras: sacou Michel Bastos e Tchê Tchê, muito criticados pela torcida, e deu chance a Victor Luís e Bruno Henrique.
Mas o Junior fez valer o fator casa e começou pressionando: aos 6 e aos 7 minutos, Jonatan Álvez e Yimmi Chará, dois dos destaques da equipe colombiana, chegaram com perigo à área alviverde e exigiram defesas complicadas de Jaílson.
Logo em seguida, um lance bizarro: o lateral Gutiérrez deu um chute no peito de Bruno Henrique em uma disputa de bola no meio-campo e levou cartão vermelho direto do árbitro Enrique Cáceres, deixando os anfitriões com um a menos logo no início.
O lance desestabilizou o Junior, e o Palmeiras aproveitou para abrir o placar: aos 19, Dudu deu ótimo passe para Bruno Henrique, que acertou um forte chute cruzado para estufar as redes e colocar o "Verdão" na frente.
A equipe de Barranquilla, então, foi forçada a fazer uma alteração, tirando o volante Mier para recompor a defesa com Arias. Mas não houve mais lances de emoção, e o primeiro tempo ficou mesmo em 1 a 0 para os alviverdes.
Na volta do intervalo, o Palmeiras retornou mais esperto que no primeiro tempo e soube aproveitar a vantagem numéria para ampliar o placar e ficar mais tranquilo em Barranquilla.
Aos 7, depois de diversas trocas de passes, Lucas Lima chutou, a bola rebateu na zaga e Borja acertou um lindo voleio na grande área, que deixou o goleiro Viera sem reação. Um golaço do colombiano, que chegou ao seu 6º tento no ano.
Depois disso, o clube paulista preferiu fazer um jogo inteligente, de toque de bola, poupando esforços e apenas controlando o adversário, que pouco conseguia chegar à meta de Jaílson.
Sem muito esforço, o "Verdão" matou a partida em mais um belo gol de Bruno Henrique: o volante recebeu de Guerra, que havia acabado de entrar, e acertou um belo chute colocado para deixar os visitantes ainda mais confortáveis.
Aos 40, o árbitro marcou pênalti de Marcos Rocha e o Junior teve a chance de fazer seu gol de honra. No entanto, o atacante Álvez mandou a bola "na lua" e decretou o que todos já tinham visto: era mesmo a noite do Palmeiras.
ESPN 

Caderno de Esporte

Entretenimento

Mundo

Cat-5

Cat-6