Políticia

Cat-2

Paraíba

Brasil

» » Lula alega parcialidade de Moro e pede fim de ação sobre tríplex

O ex-presidente Lula discursa durante o Congresso Nacional da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), realizado no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília (DF) - 12/01/2017Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entraram na última sexta-feira no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) com um pedido de anulação do processo referente ao tríplex do Guarujá, no qual Lula é réu. A defesa do petista alega que a suspensão é necessária “em virtude de diversos atos que mostram que o juiz Sergio Moro perdeu a imparcialidade para julgar Lula.”
No recurso, assinado pelos advogados Cristiano Zanin, José Roberto Batochio, Roberto Teixeira e Juarez Cirino,  a defesa diz que o processo conta com “provas pré-constituídas” e relata algumas ações de Moro que justificariam a anulação do processo. Na lista estão a condução coercitiva do ex-presidente para depor – que, segundo eles, não teria previsão legal -, autorização de busca e apreensão sem observar a lei, além de interceptação telefônica e divulgação dos áudios das conversas do ex-presidente também em desacordo com a legislação.
Os advogados também alegam que Moro antecipou juízo de valor quando recebeu a denúncia e conduziu as audiências de instrução de modo a mostrar “inimizade” com o ex-presidente, participou de eventos com políticos de grupos políticos que fazem oposição ao ex-presidente – como o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB) e o senador Aécio Neves (PSDB) – e fez manifestações de caráter político.
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Sobre Jacy Mendonça

Filho de Santa Rita, radialista do programa Jornal 100.5 Notícias na 100.5 FM.

Nenhum comentário

Leave a Reply

Caderno de Esporte

Entretenimento

Mundo

Cat-5

Cat-6