Políticia

Cat-2

Paraíba

Brasil

» » MPF denuncia Sérgio Cabral por mais 184 crimes de lavagem de dinheiro

O Ministério Público Federal no Rio (MPF-RJ) denunciou à 7ª Vara Federal o ex-governador Sérgio Cabral por 184 crimes de lavagem de dinheiro. Os fatos apresentados ao juiz Marcelo Bretas na denúncia são resultantes das operações Calicute e Eficiência, desdobramentos da Força-Tarefa da Lava Jato no Rio.
Preso em Bangu, o ex-governador virou réu no último dia 10 na mesma operação: um crime de evasão de divisas, dois de lavagem de dinheiro e dois de corrupção. Se o juiz Bretas aceitar a denúncia desta terça, Sérgio Cabral se tornará réu pela terceira vez. O ex-governador já responde a processo na 7ª Vara Federal do Rio e na 13ª Vara Federal de Curitiba com o juiz Sérgio Moro.
As informações foram divulgadas nesta terça-feira (14) pela assessoria de imprensa do MPF. Além de Cabral, também foram denunciados por crimes de lavagem de dinheiro:
  • Carlos Miranda: 147 crimes
  • Carlos Bezerra: 97 crimes
  • Sérgio Castro de Oliveira: 6 crimes
  • Ary Ferreira da Costa Filho: 2 crimes
  • Adriana Ancelmo: 7 crimes
  • Thiago de Aragão Gonçalves: 7 crimes
  • Francisco de Assis Neto: 29 crimes
  • Álvaro José Galliez Novis: 32 crimes
  • Marcelo Hasson Chebar
  • Renato Hasson Chebar
Na denúncia, o MPF diz que os doleiros e irmãos Marcelo e Renato Chebar faziam parte da organização como operadores financeiros. A denúncia desta terça trata da lavagem de dinheiro de R$ 39.757.947,69 praticadas no Brasil.
Semana passada, os procuradores da Lava jato no Rio denunciaram o ex-governador Cabral, o empresário Eike Batista e mais sete pessoas por corrupção ativa e lavagem de dinheiro. As denúncias de lavagem de dinheiro, há uma semana, estão focadas em dois pagamentos feitos por Eike ao grupo: um de US$ 16,5 milhões de propinas ao ex-governador Cabral e um depósito de R$ 1 milhão à conta do escritório de advocacia da ex-primeira-dama do Rio Adriana Ancelmo.
Ainda segundo a denúncia, a organização ocultou e lavou R$ 317.874.876, divididos da seguinte forma:
  • R$ 39.757.947,69, guardados com os irmãos Chebar no Brasil
  • US$ 100.160.304,90, depositados em dinheiro em contas em nome dos irmãos Chebar e outros, no exterior
  • 1.008.708,00 de euros, ocultados sob a forma de diamantes, guardados em cofre no exterior
  • US$ 1.054.989,90, ocultados sob a forma de diamantes, guardados em cofre no exterior
  • US$ 247.950,00, ocultados sob a forma de quatro quilos e meio de ouro, guardados em cofre no exterior
Parte do valor já foi recuperado, segundo o MPF.
G1 

«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Sobre Jacy Mendonça

Filho de Santa Rita, radialista do programa Jornal 100.5 Notícias na 100.5 FM.

Nenhum comentário

Leave a Reply

Caderno de Esporte

Entretenimento

Mundo

Cat-5

Cat-6