Políticia

Cat-2

Paraíba

Brasil

» » Suíça bloqueia R$ 3 bi em contas de investigados na Lava Jato

A Lava Jato entra para a históriaA Suíça anuncia que já congelou mais de 1 bilhão de francos suíços (3,08 bilhões de reais) em contas de suspeitos envolvidos na Operação Lava Jato. Num documento publicado nesta quarta-feira pelo Ministério Público da Confederação, as autoridades suíças revelam que, em 2016, Berna abriu vinte inquéritos criminais envolvendo brasileiros e que analisou mais de mil relações bancárias.
De acordo com o documento, o Ministério Público suíço investiga desde 2014 o caso envolvendo a Petrobras, em especial por “lavagem de dinheiro agravada e atos de corrupção”. “O MP, portanto, coletou e examinou de forma mais profunda os documentos bancários relacionados com mais de mil relações bancárias”, indicou. “Até o presente momento, os valores patrimoniais de mais de 1 bilhão de francos suíços (após conversão) foram congelados”, declarou a Procuradoria.
Na última vez que as autoridades suíças haviam citado um número oficialmente foi em abril do ano passado, quando apontou que havia congelado 800 milhões de dólares – cerca de 802 milhões de francos suíços. Desse montante, cerca de 200 milhões de francos suíços foram restituídos às autoridades brasileiras. Outro caso pode aumentar esse valor: se o ex-deputado Eduardo Cunha, já condenado em primeira instância, voltar a ser condenado, os valores de suas contas na Suíça serão devolvidos.
Em 2016,  com a abertura de mais vinte processos, o total de inquéritos criminais conduzidos pelo MP da Suíça sobre a Lava Jato superou a marca de sessenta casos. Nessa lista estão ex-diretores da Petrobras, políticos brasileiros e coordenadores de campanhas e marqueteiros, como João Santanaque, com sua mulher, Mônica Moura, fechou acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República.
“As investigações são conduzidas acima de tudo contra agentes públicos brasileiros suspeitos de terem recebido em contas na Suíça os valores da corrupção obtidos na atribuição de contratos públicos, mas também contra empresas de construção e de fornecimento brasileiras suspeitas de terem transferidos montantes da corrupção graças a estruturas contábeis”, diz o texto. De acordo com os suíços, essas mesmas empresas são “suspeitas de terem se enriquecido de forma ilegítima em inúmeros casos”.
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Sobre Jacy Mendonça

Filho de Santa Rita, radialista do programa Jornal 100.5 Notícias na 100.5 FM.

Nenhum comentário

Leave a Reply

Caderno de Esporte

Entretenimento

Mundo

Cat-5

Cat-6