Políticia

Cat-2

Paraíba

Brasil

» » Gestão Doria quer internar à força usuários de droga sem aval de juiz

 A Prefeitura de São Paulo pediu autorização à Justiça para interpelar usuários de droga, com apoio da polícia, e levá-los a um médico que analise a necessidade de internação compulsória. Atualmente, a gestão municipal precisa de uma autorização judicial para cada caso.
A informação foi confirmada nesta quarta-feira, 13, pelos secretários municipais da Saúde, Wilson Pollara, e da Justiça, Anderson Pomini. O Tribunal de Justiça informou que até o início da tarde não havia recebido nenhum pedido dessa natureza por parte da Prefeitura.
Se obtiver decisão favorável, a gestão João Doria (PSDB) terá o aval para internar quem ela quiser, como os usuários que vivem na região da Cracolândia, no centro de São Paulo. A Prefeitura informou que não trabalha com o número de pessoas que possam ser internadas com a medida.
Bate-boca na Cracolândia faz Alckmin e Doria desistir de entrevista coletiva: O prefeito João Doria deixa a agenda após o protesto© Felipe Rau/Estadão O prefeito João Doria deixa a agenda após o protesto
Protesto e bate-boca. Nesta quarta-feira, uma agenda do prefeito com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), acabou em bate-boca na Luz, a poucas quadras do chamado "quadrilátero do crack", área que foi alvo de megaoperação das Polícias Civil e Militar no domingo, 21.
Manifestantes que não se identificaram protestaram contra os tucanos e os chamaram de "higienista, fascista". Irritados, os dois desistiram de dar entrevista coletiva aos jornalistas e foram embora.
Bate-boca na Cracolândia faz Alckmin e Doria desistir de entrevista coletiva: Manifestantes gritaram palavras contra o governador Geraldo Alckmin e o prefeito João Doria© Felipe Rau/Estadão Manifestantes gritaram palavras contra o governador Geraldo Alckmin e o prefeito João Doria
Alckmin iniciou sua fala sobre o lançamento de uma Parceria Público-Privada (PPP) para construção de 440 apartamentos na região da Luz, quando manifestantes que não quiseram se identificar passaram a protestar aos gritos contra o governador e o prefeito. Em reação, algumas pessoas ligadas a Alckmin gritaram "Geraldo, Geraldo".

Reprodutor de vídeo de: YouTube (Política de Privacidade)
Com o bate-boca, o governador e o prefeito desistiram de fazer a entrevista coletiva. "Não é com grito que nós resolvemos a democracia", disse Doria. Alckmin não falou nada sobre o protesto, apenas fez uma fala destacando o programa e dizendo que já há famílias interessadas nas unidades que o Estado vai construir em parceria com a iniciativa privada em terrenos doados pelo município. /COLABOROU FABIO LEITE
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Sobre Jacy Mendonça

Filho de Santa Rita, radialista do programa Jornal 100.5 Notícias na 100.5 FM.

Nenhum comentário

Leave a Reply

Caderno de Esporte

Entretenimento

Mundo

Cat-5

Cat-6