Políticia

Cat-2

Paraíba

Brasil

» » General do Exército fala que as forças armadas estão monitorando crise e podem intervir; veja vídeo

O general Antonio Hamilton Mourão não costuma esconder o que pensa do Brasil nem do papel que o Exército deve exercer na nação. Sexta-feira passada, quando a Procuradoria Geral da República apresentava nova denúncia contra o presidente Michel Temer, ele voltou a defender uma intervenção militar no País caso “as instituições não solucionem o problema político”.
A declaração ocorreu durante palestra em uma loja maçônica em Brasília. E o adendo mais revelador é que sua visão “coincidente com companheiros do alto comando do Exército”.
“Estamos numa situação que aproxima da tábua de logaritmo – aproximações sucessivas - até chegar um momento em que ou as instituições solucionam o problema político, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou então teremos que impor isso”.
Ele antecipa que a intervenção não será fácil e causará problemas. Mas é iminente.
“Qual é o momento para isso? Não existe formula de bolo. Temos planejamentos muito bem feitos”, informa o general.
Procurado depois para esclarecer seus pontos de vista, ele tentou minimizar o impacto de suas declarações. “Não preguei uma intervenção militar”, disse Mourão, insistindo que falou em seu nome e não pelo Exército.
Suas defesas, porém, causaram desconforto no alto comando. O número um do Exército, o comandante Eduardo Villas Bôas, tem refutado qualquer possibilidade de intervenção.
No vídeo reproduzido abaixo, porém, Mourão é enfático: o monitoramento existe. E ações já estão em curso – cujo desfecho dependerá das instituições. “Se tiver que haver, haverá”, resume.

Adriana Bezerra
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Sobre Jacy Mendonça

Filho de Santa Rita, radialista do programa Jornal 100.5 Notícias na 100.5 FM.

Nenhum comentário

Leave a Reply

Caderno de Esporte

Entretenimento

Mundo

Cat-5

Cat-6