Políticia

Cat-2

Paraíba

Brasil

» » Gilmar diz que Fachin foi ‘ludibriado’ e poderá ter nome manchado

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), aproveitou a sessão desta terça-feira da Segunda Turma da Corte e disse, no colegiado, que o ministro Luiz Edson Fachin foi “ludibriado” ao homologar o acordo de delação premiada dos executivos da JBS. Ao se dirigir diretamente ao magistrado, Gilmar afirmou que Fachin corre o risco de ficar com o nome manchado por conta das suspeitas que envolvem a conduta do ex-procurador da República Marcelo Miller na formulação do acordo.
“Nesse caso, imagino seu drama pessoal”, afirmou Mendes a Fachin. “Ter sido ludibriado por Miller et caterva [expressão em latim que significa “e seus comparsas”] deve impor um constrangimento pessoal muito grande.”
“Eu não invejo os seus dramas pessoais, porque certamente poucas pessoas ao longo da história do STF se viram confrontadas com desafios tão imensos, grandiosos. E tão poucas pessoas na história do STF correm o risco de ver o seu nome e o da própria Corte conspurcados por decisões que depois vão se revelar equivocadas”, disse Gilmar.
Para Gilmar, o escândalo dos áudios de Joesley Batista, dono do Grupo J&F, e do diretor de relações institucionais da JBS, Ricardo Saud, levou o STF para um quadro vexaminoso. “Estamos vivenciando um grande vexame institucional. O maior que eu já vi na história do tribunal.”
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Sobre Jacy Mendonça

Filho de Santa Rita, radialista do programa Jornal 100.5 Notícias na 100.5 FM.

Nenhum comentário

Leave a Reply

Caderno de Esporte

Entretenimento

Mundo

Cat-5

Cat-6